Quinta-feira, 25 de Agosto de 2005

Espermograma

Todos nós sabemos, que na nossa vida há-de chegar aquele dia em que teremos de fazer algo com o qual nunca imaginávamos. Ou, se calhar, até já imaginámos como seria, nunca pensámos é que nos fosse realmente acontecer. Eu, por exemplo, imaginava que para se fazer um espermograma seria numa clínica, num dos seus compartimentos bem aconchegantes, com um sofá confortável e revista da mítica “Gina” em cima de uma mesinha ou com uns vídeos a passarem no plasma da sala, equipado com Dolby Surround! Sabem que mais, ou eu tive muito azar ou então nunca imaginei algo tão distante da realidade… Entrei na clínica, fiz a minha a minha inscrição, aguardei e passados alguns minutos apareceu uma doutora simpática, que me ofereceu um recipiente para a recolha e me disse para a seguir. Realmente, à medida que seguia os seus passos, dava conta de uns compartimentos com bom aspecto, mas isso eram os gabinetes de recolha de sangue! Continuei a segui-la, até que dei de caras com uma casa de banho. Entrei e ela disse…
- Pronto! Tem aqui as instruções nesta placa, tem o lavatório, até já!
Agradeci e mais não disse. Fechei a porta e olhei bem à minha volta. O mais parecido com o tal ambiente confortável e acolhedor que tinha imaginado para a prática daquela acção, era a luz bem fraca, que criava um ambiente bem caseiro. Tão fraca que nem dava para ler bem as instruções de como fazê-lo. Na placa dizia:
Espermograma
- Abstinência sexual de 3 dias no mínimo e no máximo de 7 dias.
- Colher por masturbação manual, e ejacular dentro do frasco fornecido pelo laboratório.
- Lavar as mãos, em seguida o pénis, retraindo todo o prepúcio.
Parecia fácil… Em situações normais, sem me esforçar, seriam 5 minutos de pura adrenalina e prazer. A verdade, é que quando tentei animar-me, mais uma vez friso, sem qualquer tipo de ajuda extra, só me vinha à cabeça o branco dos azulejos que revestiam aquela casa de banho, que mais parecia remodelada para servir um café central! Lamento, mas vou ter de vos dar esta descrição um tanto quanto gráfica para perceberem o meu drama. A pressão era muita e o ambiente completamente despropositado. Se não imaginem. Sempre que tentava acabar aquilo que ainda não tinha conseguido começar, olhava para a sanita e pronto, depois olhava pró lavatório… Pela primeira vez, desejava efusivamente, que fosse rápido. Mas não foi, estava para durar e quando finalmente, parecia que estava prestes a terminar a minha tarefa, ouço do outro lado da porta uma conversa entre uma grávida e a sua médica momentos antes da consulta! Claro, voltei a desconcentrar-me, principalmente já no final da conversa…
- Vai ver que correrá tudo bem. Não tem nada com que se preocupar. Tem, é de, ir pensando em comprar as roupinhas para o bebé e repousar. Eu, vou só ali tratar de uns assuntos, vá-se preparando que eu já volto para vermos como ele está hoje.
- Obrigado Shô Tôra. Isto é mais ansiedade do que outra coisa. Até já então. Olhe, diga-me por favor onde fica a casa de banho?

-É ali naquela porta, mas parece-me que está ocupada!

A minha vontade foi a de abrir a porta e dizer:
- Quer entrar? Entre! Esteja à vontade!
Isto tudo, claro, de calças baixas e frasquinho na mão! Mas, ao invés, acabei por tentar a minha sorte uma vez mais e já passados que estavam cerca de quarenta minutos desde a minha primeira tentativa, a medo, lá consegui… Recompus-me, saí porta fora, lá estava a senhora grávida pronta a ocupar a dita casa de banho.

espermatozoide.jpgPensei, que estaria ali a senhora que me deu o frasco para guardar a amostra recolhida, mas não… Com o tempo que demorei, deve ter ido tomar o seu chá e comer a sua torradinha. Dirigi-me então, com o frasco envolto em papel higiénico, até à recepção, passando, novamente, por todos aqueles corredores com vista para as salinhas confortáveis. Disseram-me, que a Shô Tôra devia estar numa outra sala ao lado da casa de banho! Voltei atrás e realmente lá estava ela vinda não sei de onde. Recebeu a minha colecta de esperma, guardou e despediu-se de mim com um aperto de mão!
Curiosa e inexplicavelmente os resultados, não foram totalmente conclusivos e como tal vou ter de repetir o espermograma!
publicado por Arroto Azul às 00:00
link do post | Arrotar | favorito
|
7 comentários:
De Anónimo a 7 de Janeiro de 2008 às 22:37
encontrei o teu blog por acaso.já passei pelo mesmo!um pouco pior.a minha foi no wc do amadora sintra com bue barulho ao lado,só velhos a passarem ao lado do wc(o que é muito motivador para começar o trabalhinho).demorei tanto tempo que a funcionaria a quem entreguei o recipiente com o esperma me perguntou com uma cara muito preocupada e séria: não foi a casa fazer isso pois não ?!
bela experiencia!
De daisy_daisy a 30 de Setembro de 2009 às 17:28
Olá...
Agora já percebo porque é que o médico disse para eu ir com o meu marido, que achava melhor e que nos dava isso para conselho, que eu o acompanhasse.
De facto não vou puder ir e espero que não tenha que passar pelo que li aqui...
De Arroto Azul a 1 de Outubro de 2009 às 11:42
Digamos que funciona como um incentivo... e que incentivo Image
De anamr a 2 de Outubro de 2009 às 22:54
ola...

onde foi esse exame?

o meu marido vai fazer na proxima semana..eu vou acompanha-lo...mas sinceramente espero que a clinica onde vamos nao sseja assim tao horrivel...caso contrario axo que ele nem faz nada, e vem embora...!!! e apesar de ser importante que ele faça este exame..percia perfeiramente que ele o fizesse..nestas condiçoes...é mau demais para ser verdade....
De Arroto Azul a 6 de Outubro de 2009 às 13:21
Não me lembro do nome da Clínica...

O truque é levar estas situações com descontracção e naturalidade... aproveitar aquilo que nos dão para criar um post como este Image

Mas vais ver que se ele vai ter a tua companhia vai ser muito mais divertido Image

De Allan a 27 de Janeiro de 2010 às 13:43
Meu caro,

Passei pela mesma situação sua, fui fazer o bendito espermograma, e me colocaram num banheiro macabro de uma clínica, nem sequer me deram uma revistinha. Fiz o exame até a exaustão. Dias depois ligaram pra eu repetir, então lá vou eu novamente naquele banheiro branco, escuro e quente. Nos resultados do espermograma vieram zerados. Será que tem alguma ligação com a ansiedade? Vou repetir o exame em um local mais descente
De nunes a 12 de Dezembro de 2012 às 13:01
Eu também passei pela mesma situação, casa de banho, mosaico, espelho a minha volta até que me envergonhava de mim mesmo. Tive que ir la outra vez para repetir porque no primeiro dia foi a quem do desejado.

Arrotar post

.Mais sobre mim

.pesquisar

 

.Arrotos recentes

. As leituras de Arroto Azu...

. A TODOS...

. Curso de Formação Inicial...

. Vende-se!

. Parabéns (atrasados)!

. Tens Muito Que Aprender

. Momentos

. 22 de Março - Dia Mundial...

. Pára Tudo!

. Actores Brilhantes?

.Arquivos

.Arrotos Amigos

A Mona Lisa Tinha Gases

Algures no Ribatejo

A Vidinha de Uma Gaja

Diário da Ni

Diários de Bordo

Caroxinha Perdida

Cheirinho a Alfazema

DragonGirl

Grupo Flamingo

Gatafunhos

Ideias Nulas

Mar e Areia

Palpites e Tal

Ritmos Presos

Salpicos de Luz

Suspeitas

Simplesmente Meu...

Tem Dias

The Puzzle of My Life

Teia d'Aranha

.O Meu Selo




Creative Commons License
O conteúdo deste blog está protegido por uma Licença Creative Commons.
Free Guestbooks by Bravenet.com View my Guestbook
Free Guestbooks by Bravenet.com
blogs SAPO

.subscrever feeds