Quarta-feira, 16 de Novembro de 2005

Rumo Incerto

Não consigo escrever… tenho algumas ideias, memórias, pensamentos que gostaria de registar aqui ou num pedaço de papel. Mas as palavras não fluem como eu gostaria que acontecesse. No silêncio não me consigo inspirar, o melhor será ouvir algo que me possa despertar. Talvez queira falar de amor, de paixão ou de dor. Mas ao mesmo tempo gostaria de escrever sobre tudo o que me irrita, deixa triste ou me faz pular de alegria. Talvez o segredo seja escrever sem destino procurando um rumo incerto, tal como acontece desde que nascemos. Deitados ao mundo, sujeitos a um jogo de azar que é esta vida, regidos pelas regras estabelecidas à partida mas que podem ser mudadas a qualquer momento pelos donos do jogo… Estamos algures perdidos no meio do Universo, num planeta que julgamos possuir os seres mais evoluídos de entre aqueles, que numa hipótese remota, do alto da nossa arrogância colocamos a hipótese de existirem. A verdade é que, os poucos que conseguem ter uma visão real do Mundo em que vivemos, tomam consciência que está cada um por si… e isso, por si só deita por terra toda a esperança de sermos uns seres extrema ou simplesmente inteligentes! Muitas vezes coloco-me numa posição privilegiada para me observar a mim e aos restantes mortais. É como que saísse de dentro de mim, me colocasse a um cantinho a observar deixando o meu corpo agir como se eu o continuasse a controlar… Vejo-me a mim e aos outros... Observo os meus passos e onde eles me levaram e levam, chego à conclusão de que me posso considerar feliz, por aquilo que sou e por aquilo que faço. No entanto sinto em mim uma falta de acutilância e talvez ambição, será um sinal de fraqueza? Não sou um ser perfeito e muito longe disso estarei, mas cada dia da minha vida tento fazer algo de bom tanto para mim como para os outros…ou será isto sinal de falsa modéstia?!

O amor está presente na minha vida… sinto-me privilegiado, os amigos que tenho tratam-me da melhor maneira, a minha família mima-me como só se mima a quem se ama e tenho a meu lado uma mulher linda para partilhar o que de melhor houver para viver a dois. Tudo junto faz com que só pense em ser feliz e repare então que não estamos assim tão sós… Numa realidade paralela vivem os outros… Seres estupidamente focados em sim mesmos. Para eles estudar o ambiente que nos rodeia, é estudar os passarinhos que à noite fazem os ninhos! Tolerância e compreensão? Sim, sei o significado dessas palavras. Mas continuemos, já me vão dar razão. Esses são os mesmos que precisam de beber uns copos à noite para serem divertidos, dizerem umas piadas e estarem desinibidos para meter conversa com a primeira rapariga que lhes aparece à frente. Mas aqui para nós, ainda bem que eles existem. Assim eu posso embebedar-me com as suas parvoíces, desinibir-me e fazer o meu próprio humor sem gastar um único tostão, não sei quantos euros, num cartão da casa. Prefiro dizer a quem amo, no meu estado mais perfeito possível.

Mas isto não são só coisas boas… gostava de poder bater a quem aproveita o sinal vermelho para vazar o cinzeiro do seu automóvel, a quem corta unhas no autocarro ou em pleno banco público deixando as suas reluzentes cavilhas por ali plantadas. Mas a lista não fica por aqui, pois todos aqueles professores que debitam matéria para meia dúzia de resistentes alunos, como se estes nem sequer lá estivessem e ainda por cima dizem “INFENITO”, também esses deviam servir de um bom saco de pancada. Todos os gordos que passam aqui a subir a rua na sua motorizada de caixa aberta com quinze filhos e mulher, cujo tubo de escape emite um ruído ensurdecedor, enquanto estou a ouvir o jornal de desporto, também esses se deviam juntar ao clube!

Alguns sonhos ficaram por realizar, outros por realizar ficarão e é assim que vamos caminhando sem saber qual a nossa direcção… não queria terminar o texto em verso por isso vemo-nos por aí!
publicado por Arroto Azul às 00:00
link do post | Arrotar | favorito
|

.Mais sobre mim

.pesquisar

 

.Arrotos recentes

. Rumo Incerto

.Arquivos

.Arrotos Amigos

A Mona Lisa Tinha Gases

Algures no Ribatejo

A Vidinha de Uma Gaja

Diário da Ni

Diários de Bordo

Caroxinha Perdida

Cheirinho a Alfazema

DragonGirl

Grupo Flamingo

Gatafunhos

Ideias Nulas

Mar e Areia

Palpites e Tal

Ritmos Presos

Salpicos de Luz

Suspeitas

Simplesmente Meu...

Tem Dias

The Puzzle of My Life

Teia d'Aranha

.O Meu Selo




Creative Commons License
O conteúdo deste blog está protegido por uma Licença Creative Commons.
Free Guestbooks by Bravenet.com View my Guestbook
Free Guestbooks by Bravenet.com
blogs SAPO

.subscrever feeds