Domingo, 27 de Julho de 2008

Desertificação

Esta foto, é resultado de um "tempo morto" num encontro familiar!

Animaizinhos de brincar do primo mais novo e a ideia de que esta é uma boa imagem do que um dia poderá significar a desertificação no planeta! Várias espécies animais, saídas dos seus locais de origem, em busca de condições semelhantes às encontradas outrora nos seus habitats naturais, antes da problemática das Alterações Climáticas ter atingido o seu ponto máximo!

 

... Ou isso, ou apenas mais um devaneio aqui do Arroto Azul!

sinto-me:
publicado por Arroto Azul às 00:00
link do post | Arrotar | Ver arrotos (6) | favorito
Segunda-feira, 15 de Outubro de 2007

Blog Action Day – Resíduos, Um Problema Ambiental

O dia de hoje na blogosfera é dedicado ao Ambiente.

O blog “Blog Action Day” promoveu a iniciativa de blogueiros de todo o Mundo se unirem para escrever um post sobre Ambiente e publicá-lo neste dia. O blog “Arroto Azul”, não podia deixar de se juntar a esta iniciativa e por isso mesmo, partilho com todos algumas das minhas opiniões, considerações, sentimentos e revoltas acerca desta temática tão actual, nomeadamente sobre a produção de resíduos.

Ao contrário do que muita gente acredita e faz acreditar, as preocupações ambientais não devem ser da exclusiva responsabilidade deste ou daquele sector de actividade da sociedade, da profissão que desempenhamos, da classe social ou até mesmo do meio onde nos inserimos. A preservação e conservação do Ambiente são preocupações transversais a todas as áreas da nossa sociedade.

Infelizmente esta não é uma verdade aceite e interiorizada por todos os seres humanos que habitam o Planeta Azul! Em pleno século XXI, é ainda possível vermos os “civilizados condutores” pararem os seus carros nos semáforos e vazarem os cinzeiros dos seus carros para o meio da estrada, deitarem papéis, embalagens de fast-food e afins pelas janelas (neste post que publiquei há algum tempo atrás podem ter uma melhor descrição da realidade de que falo …) e  também estamos sujeitos a ouvir constantemente frases como: “ “Se eu não sujar, depois não há emprego para muita gente!”.

Este tipo de acções e de afirmações demonstram bem a pequenez de muitas cabecinhas que por aí andam e que apenas ocupam as suas massas cinzentas a pensar no seu próprio umbigo, provavelmente cheio de cotão! É o egoísmo, característica tão típica do Homem, no seu esplendor e uma falta de gratidão para tudo o que a Natureza nos dá.

Os problemas ambientais arrastam-se desde a antiguidade. A acumulação de resíduos produzidos no dia a dia deu origem à primeira lixeira, segundo consta, por volta do ano 500 A.C. Durante a Idade do Bronze, na cidade de Tróia, os resíduos produzidos no dia-a-dia eram depositados no chão das habitações e posteriormente, com alguma periodicidade, eram cobertos com camadas de terra. Nessa altura criou-se o hábito de deitar o lixo porta fora, acto esse que se prolongou até à actualidade, por aí se vê que muitas das mentalidades que por aí andam não evoluíram muito. Por sua vez, com a Revolução Industrial veio também a produção de resíduos a níveis nunca antes vistos. A grande concentração de pessoas em cidades e consequente abundância de resíduos deu origem a graves problemas de poluição e de saúde.

Actualmente e apesar de se ter evoluído bastante nas técnicas e práticas de gestão de resíduos ainda existem zonas do nosso globo onde se pratica a queima em lixeiras a céu aberto e onde os oceanos são o destino final.

Esta é uma tendência que oficialmente tem vindo a desaparecer, mas a realidade pode estar bem distante do que se faz passar cá para fora. Mudam-se os tempos mas muitas das mentalidades permanecem no passado. É preciso mudá-las. A Sensibilização e a Educação Ambiental são algumas das ferramentas ambientais que podem ajudar a alcançar esse objectivo. Não é fácil de chegar aos mais velhos, cujos maus hábitos vêm de longe. O futuro do Planeta está nas gerações mais novas e é através delas que conseguiremos chegar aos mais velhos.

Pela minha experiência pessoal na área da Sensibilização e Educação Ambiental já se nota que os mais novos começam a despertar o interesse para estas problemáticas e têm vontade em mudar o rumo que se está a seguir. Por exemplo muitas das crianças com as quais tenho lidado tiveram em suas casas a iniciativa de começar a reciclar e a despertar a atenção dos seus pais para também eles participarem nessa que passou a ser uma rotina em suas casas.

Ajudar o Planeta a recuperar de uma situação para a qual se está e encaminhar e que poderá tomar contornos irreversíveis está nas mãos de todos nós. Nos nossos pequenos gestos e acções do dia a dia. Na área dos resíduos, fazer a selecção dos mesmos de acordo com a sua natureza é uma boa forma de começar a ajudar…  Todos nós enquanto produtores de resíduos somos responsáveis pelo destino final que lhes damos e RECICLAR é nada mais do que um dever de todos nós.

Esta é uma de muitas acções e hábitos que podemos acrescentar ao nosso modo de vida. Não podemos fazer tudo, mas aquilo que está ao nosso alcance temos obrigação de o fazer e dar o nosso contributo para um Mundo melhor e mais saudável. O exemplo devia vir de cima e de todos aqueles que nós escolhemos para nos representar, mas muitas das vezes isso não acontece pois valores mais altos se levantam (se é que podem existir valores mais altos…). Parece que a inteligência não está mesmo ao alcance de todos…

Devemos também apostar na redução de produção de resíduos em nossas casas e para isso devemos evitar consumo de produtos supérfluos, optar por embalagens que contenham maior quantidade de produto em detrimento de adquirir várias embalagens, devemos adquirir produtos recicláveis e reutilizáveis, quando possível optar por produtos com rótulo ecológico, devemos ainda praticar uma boa utilização e e manutenção dos produtos e equipamentos.  

Este é um tema muito vasto, muito poderia ser dito e muito pode ser feito. As consequências das nossas acções enquanto habitantes deste planeta, quer tenham a ver com a produção de resíduos , com o inconsciente consumo de água e energia estão à vista e muito delas se têm falado. Há quem diga que a causa de todas as alterações climáticas que se fazem sentir a nível global têm origem Natural, ou seja que faz parte do ciclo natural do planeta terra e que as origens antropogénicas nada contribuem para as mudanças que se estão a viver. Cada um é livre de confiar cegamente e acreditar no que quiser… Eu acredito acima de tudo que tanto a nossa saúde como a da “Casa” que todos nós habitamos deve ser preservada e por isso, mesmo para quem quer escamotear os factos que estão à vista de todos nós é necessário mudar comportamentos!
sinto-me: Activo
publicado por Arroto Azul às 23:59
link do post | Arrotar | Ver arrotos (6) | favorito

.Mais sobre mim

.pesquisar

 

.Arrotos recentes

. Desertificação

. Blog Action Day – Resíduo...

.Arquivos

.Arrotos Amigos

A Mona Lisa Tinha Gases

Algures no Ribatejo

A Vidinha de Uma Gaja

Diário da Ni

Diários de Bordo

Caroxinha Perdida

Cheirinho a Alfazema

DragonGirl

Grupo Flamingo

Gatafunhos

Ideias Nulas

Mar e Areia

Palpites e Tal

Ritmos Presos

Salpicos de Luz

Suspeitas

Simplesmente Meu...

Tem Dias

The Puzzle of My Life

Teia d'Aranha

blogs SAPO

.subscrever feeds